Auto-hemoterapia Informações e debates

            Quem somos

                 auto-hemoterapia o que é? |  informações & debate |  depoimentos |  publicações |  vídeos |  política de privacidade |  pesquisa virtual

ver participações do dia Visitantes: 3.366.762 (início em 30/10/2010)

"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas








Assine a petição
para a Liberação da
Auto-hemoterapia








"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas

Busca Saúde
Loading

 Parecer do Cofen baseado em nada impede Enfermagem de

Auto-Hemoterapia - Informações e Debate - Participação
6103
Quarta-feira, 10 de julho de 2019 - 16:45:35
191.248.43.234

Parecer do Cofen baseado em nada impede Enfermagem de aplicar a auto-hemoterapia 

 

Um documento vazio, visivelmente tendencioso e sem qualquer justificativa séria, foi transformado pelo Conselho Federal de Enfermagem – Cofen, em “Parecer”, para proibir aos profissionais de enfermagem a realização da auto-hemoterapia nos serviços de saúde brasileiros. Tal posicionamento atropelou, de forma esdrúxula, decisão da própria entidade, que resolvera formar um grupo de estudo composto por enfermeiros de diferentes estados brasileiros, com o objetivo de apresentar uma proposta para financiamento de uma pesquisa cientifica sobre a eficácia da auto-hemoterapia. 

 

A informação foi veiculada na edição nº 78 da Revista do COREN do Estado de São Paulo, acrescentando que, tão logo a proposta estivesse concluída, seria submetida à apreciação do plenário do órgão, que adotaria uma posição sobre o referido estudo. A discussão sobre auto-hemoterapia se deu em novembro de 2008, quando Conselheiros do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e convidados estiveram reunidos na sede do Coren-SP, para debater temas importantes para o futuro da profissão no país. 

 

Segundo a revista do Coren/SP, “Apesar de o exercício da auto-hemoterapia estar proibido no Brasil, não existem, até hoje, evidências ou argumentos científicos que justifiquem tanto a execução do procedimento quanto a própria proibição.” Na ocasião foi mostrado que a proposta de pesquisa era uma das decisões mais lúcidas e corajosas adotada por uma entidade profissional. Mostrou-se também a expectativa de que quando o Cofen aprovasse a realização da pesquisa, com certeza o resultado seria a comprovação da eficácia da auto-hemoterapia, pois seus resultados já foram apresentados inclusive em muitos trabalhos científicos realizados por enfermeiros. 

 

Pois o Cofen ignorou tudo isso, e sem nenhuma justificativa anunciou, através de dasalinhavadas e mal traçadas linhas, editar uma resolução, e depois o que chamou de parecer. A RESOLUÇÃO COFEN-346/2009 proíbe a prática da auto-hemoterapia por profissionais de enfermagem. Numa gritante falta de respeito com os profissionais que lamentavelmente representa, e a toda a sociedade brasileira, nenhuma análise séria, técnica, qualificada, competente, foi mostrada, para argumentar sobre essa poibição completamente descabida. 

 

Como se não bastasse, em 2016 foi divulgado o Parecer nº 05/2016/CTLN/COFEN, com o que considera como “posicionamento a respeito da prática de auto-hemoterapia”, dizendo trata-se Parecer Técnico quanto à prática da auto-hemoterapia e atividades regulamentadas para profissional enfermeiro e demais profissionais registrados no Conselho, em atenção a demanda suscitada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

 

O documento não trata de nenhum forma de uso da técnica, nenhum documento científico, nenhuma discussão, questionamento, consulta, nada que pudesse embasar uma decisão de tamanha importância. Para ser formulado sete anos após a fajuta proibição de 2009, era de se esperar que pelo menos fizesse um apanhado nas bases de dados, para conferir os trabalhos científicos publicados nesse período – que são muitos, e veria que a auto-hemoterapia tem eficácia no tratamento de mais de cem enfermidades. Mas passa imediatamente para o que chama de ANÁLISE CONCLUSIVA. 

 

Afirma que “O procedimento aqui analisado continua dividindo a opinião de especialistas e autoridades de saúde no Brasil e no mundo, inclusive, nenhuma diretriz nacional ou internacional inclui a auto-hemoterapia como recurso terapêutico e, por conseguinte, não há estudos confiáveis e com força de evidência científica elevada que indiquem ser a auto-hemoterapia um procedimento efetivo e seguro, conforme já havia sido apontado no Parecer Técnico da Câmara Técnica de Pesquisa do Cofen em 2009;” 

 

É verdade que “O procedimento aqui analisado continua dividindo a opinião de especialistas e autoridades de saúde no Brasil e no mundo”, porém é questionável o porque de “nenhuma diretriz nacional ou internacional” incluir a auto-hemoterapia como recurso terapêutico. E não fica claro de onde o Parecer tirou a ideia de que “por conseguinte, não há estudos confiáveis e com força de evidência científica elevada que indiquem ser a auto-hemoterapia um procedimento efetivo e seguro”. Além do mais, ao afirmar que essa situação está “conforme já havia sido apontado no Parecer Técnico da Câmara Técnica de Pesquisa do Cofen em 2009;”, mosta que esse dito Parecer apenas copiou a formulação antiga, sem se dar ao trabalho de conferir em que realidade se vivia sete anos depois. 

 

Repete, por fim, a ladainha de que “Diante do acima exposto, esta Câmara Técnica reforça que, em decorrência da persistência de escassez de evidências científicas e/ou trabalhos identificados que comprovem a eficácia e segurança da auto-hemoterapia, reitera o posicionamento do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) exposto na Resolução Cofen 346/2009. Informa ainda que, no âmbito da hemoterapia, as atividades regulamentadas para o enfermeiro e demais profissionais de enfermagem estão disciplinadas no bojo da RESOLUÇÃO COFEN N°0511/2016.” 

 

Esta Resolução – 346/2009 e o Parecer Parecer nº 05/2016/CTLN/COFEN são uma mostra de como não deviam agir os representantes dos profissionais de enfermagem, que deixaram de valorizar a proposta dos profissionais de São Paulo, Minas Gerais e outros estados, para seguir a reboque do Conselho Federal de Medicina-CFM, e da Anvisa, em detrimento da saúde dos brasileiros. Os profissionais de enfermagem não mereciam ser sufocados por tais decisões, precipitadas, superficiais e forjadas, que cerceiam o seu direito de atuar em benefício dos pacientes, oferecendo-lhe uma alternativa de eficácia comprovada, sim, a auto-hemoterapia. 

 

Texto de Walter Medeiros 

8 de julho de 2019 

 

Publicado em https://pt-br.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/2242671492518423/  

 

Transcrito por  

Ubervalter Coimbra
68 anos
- Vitória - ES

[ocultar participação]  [voltar]

Comentários


Quero comentar Total de 1 comentários  -  1 nesta página
[primeira < anterior   Página de 1     próxima >  [última]

Sexta-feira, 18 de outubro de 2019 - 04:38:26
 

Nenhum comentário ainda.

 

Webmaster



envie este texto a seus amigos

Busca Saúde
Pesquisa personalizada








Atenção: NÃO USE informações aqui divulgadas para substituir uma consulta médica. Seja prudente, consulte um médico, quando entender necessário, para o correto diagnóstico e eventual tratamento".

[ir para a lista que contém esta participação]
 
  AHT HEMOTERAPIA: Informações & Debate, Depoimentos, Publicações e Vídeos (2007 - 2019)
Fique livre para divulguar informações aqui disponibilizadas.
Agradecemos a citação da fonte.
webmaster@hemoterapia.org