Auto-hemoterapia Informações e debates

            Quem somos

                 auto-hemoterapia o que é? |  informações & debate |  depoimentos |  publicações |  vídeos |  política de privacidade |  pesquisa virtual

ver participações do dia Visitantes: 2.562.415 (início em 30/10/2010)

"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas








Assine a petição
para a Liberação da
Auto-hemoterapia








"Conversa com o
Dr. Luiz Moura:
O que é
auto-hemoterapia?
"


Vídeo na íntegra.

Conversa com o Dr. Luiz Moura

Agora também
subdividido em
60 temas

Busca Saúde
Loading

 Walter Medeiros - para Auto-hemoterapia - Meu sangue me

Auto-Hemoterapia - Informações e Debate - Participação
5992
Domingo, 29 de outubro de 2017 - 00:25:35
177.79.28.162

Walter Medeiros - para Auto-hemoterapia - Meu sangue me cura 

Administrador · 16 h 

 

OUTUBRO ROSA E AUTO-HEMOTERAPIA 

 

Durante todo o mês de outubro, instituições e comunidades de todas as origens e localizações vêm intensificando e tornando cada vez mais abrangente a luta contra o câncer de mama, que vem se tornando uma importante causa no âmbito da saúde. Entretanto, esse período de 31 dias parece não estar sendo aproveitado com a plenitude que deveria, em vista dos anseios da humanidade por medidas mais concretas e firmes no enfrentamento desse problema. A impressão que se tem é de que se trataria de um evento anual que dura um mês e cada um procura disputar publicamente, a fim de mostrar quem brilhou mais com luzes cor-de-rosa ou quem fez o enfeite mais chamativo, que resulta em belas imagens a ocupar espaços nas revistas, jornais e TV. É importante que tudo isso seja feito, porém sem perder o foco do problema, que é o tratamento e a cura da doença que atinge principalmente as mulheres de forma muitas vezes fatal. 

Enquanto as luzes estão sendo acesas e as belas imagens distribuídas, comentadas, festejadas, algumas notícias de pessoas notáveis ou anônimas chegam dos quatro cantos, entre elas a notícia de morte, como se deu em um Outubro Rosa há alguns anos, da atriz baiana global Regina Dourado, vítima do câncer de mama desde 2003. Tristeza no meio artístico, como tristeza também em todos os meios onde faleceram outras vítimas dessa doença. Tristeza também para pessoas que perderam familiares sem sequer terem o direito de experimentar uma terapia alternativa que vem ajudando muitas pessoas a superar efeitos colaterais, desconforto e até o próprio mal: a auto-hemoterapia. Trata-se de uma técnica que combate e cura doenças com a retirada de sangue da veia e aplicação imediata no músculo, que vem salvando vidas há mais de cem anos. No Brasil a chamada AHT foi difundida pelo Dr. Luiz Moura, do Rio de Janeiro. 

Para ir além do simples colorido de tonalidades de rosa Brasil afora, o outubro rosa deveria ser um marco também para as pesquisas científicas e buscar a documentação dessa técnica que é comprovadamente eficaz, mas que autoritária, ilegal e injustamente tem seu uso proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa, sem motivo justificado, e pelo Conselho Federal de Medicina - CFM, através de parecer incompleto e tendencioso. Pode ser a hora de unir tantas forças que compõem a campanha para patrocinar a tão exigida pesquisa científica, e trazer a comprovação da eficácia da auto-hemoterapia, que multiplica por quatro as defesas do organismo pouco tempo depois da primeira aplicação e vem sendo o lenitivo para muitos enfermos de câncer que a utilizam mesmo sem conhecimento dos médicos, pois uma parte deles desaconselha o uso da técnica sem nem mesmo fazer por onde a conhecer. 

A essas mulheres que morreram nesse outubro e às que estão em tratamento não foi dada a oportunidade de experimentar uma terapia que poderia ajudar no tratamento e na cura. Para ter uma ideia de como as autoridades de saúde têm tratado de forma errada o assunto, dezenas de trabalhos científicos sobre auto-hemoterapia deixaram de ser considerados pelo CFM pelo simples fato de terem sido feitos em outros países e estarem escritos em idiomas diferentes do português. Mas existem inúmeros trabalhos sérios sobre o assunto, da mesma forma que podem ser encontrados milhares de relatos do uso da AHT para tratar e curar doenças, entre elas o câncer de mama, dos quais não devemos duvidar e quem quiser exercer o justo direito da dúvida, que caia em campo em busca da verdade, pois encontrará cidadãos e cidadãs satisfeitos e curados, com exames e documentos comprobatórios da eficácia da auto-hemoterapia. 

Um dos relatos cuja enferma resolveu divulgar na internet, mostra que ela teve um câncer de mama, descoberto em janeiro de 2006. Necessitou de tratamento quimioterápico e radioterápico. Ficou muito debilitada, até passar a fazer a Auto-hemoterapia, que ajuda a enfrentar o problema com menos desconforto. Outra mulher, de nome Thayzza, diz que faz uso da auto-hemoterapia paralelo ao seu tratamento com a medicina tradicional. Fez uma aplicação um dia antes da mastectomia e cinco dias depois outra e, agora é de sete em sete dias. Tem se sentido bem. “Apesar de meu oncologista ser contra, ele teve que admitir que minha cirurgia teve um sangramento dez vezes inferior ao sangramento de cirurgias que ele já executou de mesmo porte, e também se rendeu a minha recuperação rápida”, conta. 

Enquanto as autoridades não permitem, sem motivos corretos, diga-se de passagem, o uso da auto-hemoterapia, no site Orientações Médicas foi publicado o relato da senhora Clarita: “Tive um câncer de mama, fiz mastectomia radical, reconstrução na hora, que foi mal feita, tive que retirar as próteses e estou sem mamas. Paguei para colocar e para retirar; imaginem quanto me custou, e onde ficou a minha autoestima”. 

Outra usuária, de nome Kathia, conta que um ultrassom acusou dois nódulos de aproximadamente 2,5 cm (grandes), sendo um em cada mama. O nódulo da mama esquerda tinha características suspeitas e foi indicada uma punção, que se recusou a fazer com medo do resultado. Na época tomou conhecimento da AHT, e como é profissional de saúde resolveu fazer por conta própria. Logo na primeira aplicação sentiu um bem-estar muito forte e uma melhora significativa no sono, TPM e disposição. Ao longo das aplicações, sintomas de problemas antigos foram retornando e sumindo definitivamente. Seis meses após ter feito a primeira aplicação de auto-hemoterapia, mesmo com medo se submeteu a uma mamografia e ao ultrassom de mama. Agora sente uma felicidade enorme por poder dizer que os nódulos “misteriosamente” (segundo o médico) sumiram, sua mamografia mostrou que está perfeita e a ultrassonografia também. Tinha ovários policísticos, que também desapareceram. Agradece a Deus e ao Dr. Luiz Moura. E espera que todos os que precisarem possam vir a ter os resultados que obteve e compartilhar da sua felicidade, pois a AHT funciona. 

Entre inúmeros outros casos, uma moradora da região serrana do Espírito Santo estava sofrendo com um câncer de mama. Por estar psicologicamente abalada, resolveu aderir a qualquer tratamento que descobrisse como eficaz. Ganhou o DVD com as explicações do Dr. Luiz Moura e acabou convencida que teria que começar a AHT. Apesar de se submeter a sessões contínuas de quimioterapia, a paciente obteve um bom grau de receptividade, pois havia garantido a taxa necessária de plaquetas para resistir ao tratamento contra o câncer. "Obtive um diagnóstico de cura do câncer. Não atribuo somente à AHT, mas foi ela que me deu resistência para continuar", afirmou. 

Sabemos que os que são contra a auto-hemoterapia não querem pesquisar, para não dar a mão à palmatória e preferem ficar apresentando justificativas burocráticas, enquanto por um lado muitas pessoas se beneficiam da técnica e por outro lado muitas outras morrem porque os médicos preferem vê-las morrer a deixar que a utilizem, mesmo como cuidado paliativo.  

Por tudo isso esperamos que os que apoiam o Outubro Rosa tenham mente aberta para se deter sobre esse assunto e ver que as decisões da Anvisa, CFM e outros órgãos são absurdas. Para beneficiar as pessoas acometidas do câncer de mama, o correto e ideal seria partir para pesquisar os efeitos da auto-hemoterapia no organismo. Conforme dizia Chico Xavier, “Se ninguém pode voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim”. O máximo que poderá ocorrer será os doentes terminais deixarem de ser terminais e recuperarem sua saúde. 

--- 

#outubrorosa #cancer #mama #medicina #oncologia #autohemoterapia #tratamento #cura #mulher #feminino 

 

https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/permalink/1444317315687182/ 

Fetha    

[ocultar participação]  [voltar]

Comentários


Quero comentar Total de 1 comentários  -  1 nesta página
[primeira < anterior   Página de 1     próxima >  [última]

Quarta-feira, 22 de novembro de 2017 - 07:10:03
 

Nenhum comentário ainda.

 

Webmaster



envie este texto a seus amigos

Busca Saúde
Pesquisa personalizada








Atenção: NÃO USE informações aqui divulgadas para substituir uma consulta médica. Seja prudente, consulte um médico, quando entender necessário, para o correto diagnóstico e eventual tratamento".

[ir para a lista que contém esta participação]
 
  AHT HEMOTERAPIA: Informações & Debate, Depoimentos, Publicações e Vídeos (2007 - 2017)
Fique livre para divulguar informações aqui disponibilizadas.
Agradecemos a citação da fonte.
webmaster@hemoterapia.org